">
[email protected]

Contabilidade Geral

Publicado em 02/05/2012

Contabilidade Geral, o que é?

A publicação atual tem como objetivo dar suporte àquelas pessoas que ainda não se decidiram sobre fazer, ou não, o curso de Ciências Contábeis. Serão abordados aqui, alguns conceitos de contabilidade básica, também chamada de Contabilidade Geral. Por meio dos conceitos, será possível ter uma breve noção do que será estudado ao longo dos quatro anos da faculdade de Ciências Contábeis, haja vista que todos os itens abaixo serão vistos e revistos durante praticamente todo o curso, alcançando mais profundidade nestes temas geralmente nas cadeiras dos dois últimos anos.

Vale lembrar que os presentes conceitos também são válidos para aqueles indivíduos que já encontram-se matriculados no curso de Ciências Contábeis ou Técnico em Contabilidade e que, por um motivo ou outro, não conseguiram absorver com eficácia a matéria estudada em sala de aula.

Contabilidade Geral

Contabilidade Geral

O que será visto a seguir, nada mais é, do que o estudo das partes que compõem um balanço patrimonial. Caso aprove o conteúdo aqui postado, não deixe de dar a sua opinião a respeito! O site Ciências Contábeis valoriza e apóia a interação dos indivíduos com interesse no meio contábil!

E uma última ressalva para os indecisos em cursar Ciências Contábeis que sei, não são poucos os que procuram informações neste portal, também não deixe de ler o texto Contabilidade é para Você?, certamente irá contribuir bastante no momento da tomada de decisão.

 

Principais Contas do Balanço Patrimonial

 

Equação Contábil, a equação básica da Contabilidade Geral:

 

Ativo = Passivo + Patrimônio liquido

 

Patrimônio liquido = Ativo – Passivo

 

ATIVOS: São recursos postos à disposição da entidade capazes de gerar fluxo de caixa imediatamente ou no futuro, de forma direta ou indireta.

ATIVO: Conjunto de bens e direitos (parte positiva).

PASSIVO: São obrigações presentes, decorrentes de eventos passados, que se espera que resultem em saídas de caixa no futuro.

PASSIVO: Conjunto de obrigações (parte negativa).

 

PATRIMÔNIO LÍQUIDO: diferença entre o Ativo e o Passivo. Representa as obrigações da entidade para com os sócios ou acionistas.

É a parte do Patrimônio que vai medir ou avaliar a situação ou  condição da entidade; é chamado, também, de Passivo não exigível ou Situação Líquida.

 

Agora vamos às contas do ATIVO, lembrando que as contas do ATIVO são expostas no balanço patrimonial em ordem decrescente de liquidez, nos grupos abaixo. O Ativo é composto pelo ATIVO CIRCULANTE e também pelo ATIVO NÃO CIRCULANTE.

 

ATIVO CIRCULANTE

O conceito de “circulante” esta ligado ao prazo de giro das atividades operacionais da empresa, ou seja, as disponibilidades, os direitos realizáveis no curso do exercício social subsequentes e as aplicações de recursos em despesas do exercício seguinte. Segue abaixo o que faz parte desta conta:

 

Caixa:

Corresponde a dinheiro, cheques recebidos e ainda não depositados, pagáveis imediatamente.

 

São dois os tipos mais comuns de controle da conta caixa:

-Fundo fixo

-Caixa flutuante

 

*Fundo fixo: pequenas quantias de numerários($)

*Caixa Flutuante: entradas e saídas de numerário($) são, respectivamente, debitados ou creditados à conta caixa.

 

Bancos:

Registra valores que podem ser movimentados a qualquer momento.

 

Investimentos Temporários:

Correspondem à aplicações que podem ser depósitos de prazo fixo, certificados de depósito bancário, fundos de investimentos, ouro, ações, etc.

 

Contas a Receber:

Correspondem a valores a receber decorrentes de vendas a prazo e/ou serviços e, ainda, outras transações diferentes do objetivo principal da empresa, que não sejam anormal a suas atividades.

 

As contas mais usuais desse grupos são: duplicatas a receber, notas promissórias e cheques pré datados e provisão para créditos de liquidação duvidosos.

 

Estoques:

São bens comprados ou elaborados pela empresa para comercialização ou aplicação na própria atividade.

 

Despesas Antecipadas:

São pagamentos antecipados de despesas cujos benefícios serão usufruídos pela empresa no exercício seguinte, ou seja, que não foram incorridos.

 

ATIVO NÃO CIRCULANTE

Como o próprio nome desse grupo de contas sugere, diz respeito aos ativos que a empresa possui e realizará a longo prazo ou não tem intenção de se desfazer, correspondendo:

– Participação em outras empresa (investimentos);

– Bens necessários a sua operação (imobilizados);

– Gastos que beneficiarão os resultados futuros.

 

Ativo realizável a longo prazo:

Contempla os direitos realizáveis após o termino do exercício seguinte, assim como outros não relacionados às atividades fim da entidade, tais como derivados de vendas, adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas ou controladas por diretores, acionistas ou participantes no lucro da companhia.

 

Investimentos:

Correspondem a participações permanentes em outras saciedades e aos direitos de qualquer natureza, não classificáveis como ativos circulante, que não destinem à manutenção da atividade da empresa.

 

Ativo Imobilizado:

Os bens do Ativo Imobilizado passaram a  ser classificados como corpóreos e incorpóreos.

 

Bens Corpóreos: são aqueles destinados a manutenção das atividades da empresa. Ex. terrenos, maquinas, instalações,  equipamentos… Etc.

 

Depreciação:

Corresponde ao reconhecimento contábil do desgaste sofrido por um bem ao longo de sua vida útil econômica.

 

PASSIVO: O Passivo, como já foi visto, são as obrigações e é dividido em PASSIVO EXIGÍVEL DE CURTO PRAZO (Passivo Circulante) e PASSIVO EXIGÍVEL DE LONGO PRAZO (Passivo Não Circulante). As contas do Passivo são expostas no balanço patrimonial em ordem decrescente de exigibilidade (obrigações de pagar a dívida.)

 

PASSIVO CIRCULANTE

Corresponde as obrigações da empresa que deverão ser pagas até o fim do exercício seguinte. O grupo de contas classificadas no Passivo Circulante são: empréstimos, e financiamentos, obrigações fiscais, fornecedores, outras obrigações e provisões.

 

Empréstimos e financiamentos:

São recursos obtidos de terceiros, normalmente instituições financeiras, para serem pagos num prazo pré estipulado acrescido de juros.

 

Fornecedores:

São obrigações contratadas com terceiros pelo fornecimento  de bens ou serviços.

 

Obrigações Fiscais:

Contas que registram as obrigações da empresa para com o governo.

Ex. ICMS, IPI, PIS, Cofins, IR, …. etc

 

Outras Obrigações:

Correspondem a obrigação com empregados, encargos sociais e outras não indicadas nos grupos apresentados anteriormente.

Ex. Salários, encargos sociais a pagar, FGTS a pagar,… Etc.

 

Provisões:

São passivos sobre os quais há incerteza quanto o valor ou a data de pagamento.

Ex. 13º salário, contingências fiscais ou trabalhistas,…etc.

 

PASSIVO NÃO CIRCULANTE

 

No passivo não circulante são contabilizadas as obrigações da instituição que deverão ser liquidadas após o exercício social seguinte.

 

Quanto as contas que compõem o passivo não circulante, basicamente são as mesmas que integram o passivo circulante.

 

PATRIMÔNIO LIQUIDO

Corresponde aritmeticamente, à diferença entre o ATIVO e o PASSIVO exigível. É composto de :

 

Capital Social:

Valores recebidos ou gerados pela empresa, formalmente incorporados ao capital, mediante decisão da assembléia de acionistas.

 

Reserva de Capital:

As mais usuais são:

- Emissão de ações;
- Alienação de partes beneficiárias e bônus de subscrição
- Absorves prejuízos que ultrapassem os lucros acumulados e as reservas de lucros;
- Resgate, reembolso ou compra de ações;
-  Incorporação ao capital social;
- Pagamento de dividendos a ações preferenciais.

 

Ajuste de Avaliação Patrimonial:

Nessa conta  são registradas as contrapartidas de aumentos ou diminuições de valores atribuídos a elementos do ativo em decorrência de sua avaliação a  valor justo, enquanto não forem computados no resultado do exercício.

 

Em outras palavras, o seu objetivo é registrar valores que ainda não transitam pelo resultado do exercício, fato que ocorrerá no futuro,

 

Reserva de Lucros:

São reservas constituídas com a retenção e apropriação dos lucros da entidade.

 

Prejuízos Acumulados:

Somatório dos prejuízos acumulados pela entidade.

 

Ações de Tesouraria:

São ações da própria empresa retiradas do mercado

 

Já sabe tudo sobre Contabilidade Geral? Abaixo segue um exemplo de Balanço Patrimonial:

 

Aprovou o post? Não deixe de curtir a nossa página no Facebook e fazer parte da família Ciências Contábeis! =)

 

É... foi um bom artigo, não? ;)
Assine e receba GRATUITAMENTE as melhores dicas relacionadas à contabilidade!
Sobre o Autor

Publicações Relacionadas

  • daniela

    Oi gostei muito do saite de vocês.
    Acabei de completar 18 anos,e estou muito interessada em me formar na área de ciências contábil.
    Si tiver como vocês estarem me enviando e-meil explicando resumidamente tudo sobre contabilidade.
    Grata Daniela

  • Joseph Antunes

    Olá, o site de vocês é bem legal mesmo. Eu não entendi em ativo circulante o que significa “cliente”.
    Poderiam me explicar?

    • Ciências Contábeis

      Joseph, a conta “cliente” neste caso afirma que a empresa/organização tem R$500,00 para receber de clientes no longo prazo. Entendido?

  • Gavilam

    Gostaria de ajuda para montar o ARE e o DRE…
    Amei a explicação acima, parabéns…

  • Lene dos Santos

    Olá, boa tarde a todos.

    Gostei muito desse site, me ajudou muito em minhas dúvidas, e concerteza ele nunca deverá ser desativado. parabensssssssssssss a todos.

  • josiel

    Estou com dificuldades na resolução deste problema. Alguém se candidata?

    1. Cia Compradora é uma empresa com ações listadas em bolsa de valores e aplica o IFRS 9 para a contabilização de seus instrumentos financeiros. Em 01/01/20X1 a Cia Compradora comprou notas promissórias da Cia Endividada por $20.000 e incorreu em custos de transação no montante total de $1.250. Os fluxos contratuais dessa nota promissória se restringem a amortização do principal e juros. A rigor, as notas promissórias vencem em 31/12/20X9, na data de vencimento a Cia Compradora as realizará por $30.000; além disso, ao longo dos 9 anos de vigência, a Cia Compradora receberá $1.000 por ano, ao final de cada ano, a título de juros. Sabe-se que: (a) a Cia Compradora mantém esses instrumentos financeiros com o propósito de realizar tais fluxos de caixa contratuais; (b) a taxa efetiva de juros é 8%a.a.; (c) o valor justo desses instrumentos financeiros em 31/12/20X1 é $23.000. Em relação a esses instrumentos financeiros, determine o valor de:
    (i) mensuração inicial (01/01/20X1): ________________________
    (ii) receita financeira reconhecida no resultado do período (20X1): __________
    (iii) receita financeira reconhecida em outros resultados abrangentes do período (20X1): __________
    (iv) elabore a nota explicativa relativa aos ativos financeiros:

  • Regina

    Simplesmente o máximo, já faço o curso mas essa revisão aqui vai ser a minha salvação

  • Vinícius Santos

    Gostei muito das explicações, eu acabei de completar 18 anos e pretendo fazer faculdade, não sei por que mas me apaixonei por ciências contabéis e esse site ta me ajudando. Parabéns que vocês continuem com este belo trabalho, e se tiver alguma oportunidade de estágio estou disposto a qualquer desafio.

  • mateus

    gostei de site , muito interessante eu faço graduação no curso administração de empresa estou no primeiro 1°semestre tenho 18 anos pra mim é tudo novo mas já estou pegando o jeito e vou me esforçar o maximo pra aprender administrar uma empresa e colocar em prática ….

    • Ciências Contábeis

      Interessante Mateus, lhe desejamos sorte!

  • Lisboa Jr

    Não entendi o porquê do veículo em ativo circulante com um valor e em ativo na circulante com outro valor.

    • Ciências Contábeis

      Olá Lisboa Jr, muito bem observado por você. Substitua o nome da conta “Veículos” no Ativo Circulante por um outro nome de conta qualquer, desde que com liquidez imediata e o balanço estará perfeito. A conta “Veículos” faz parte do grupo “Ativo Não Circulante” devido à sua natureza de baixa liquidez, ou seja: se for necessário se desfazer de um veículo no curto prazo, talvez não haverá um comprador para tal veículo e, caso exista, o comprador irá adquirir o bem por um preço abaixo do que ele realmente vale. Será custoso para a empresa transformar este ativo em dinheiro.

  • carlyara

    Gostei bastante da explicação, estou me preparando para a prova do CRC, como contabilidade geral é uma materia vista nos primeiros semestres, esse assunto foi ótimo para revisar, ajudou bastante.

  • Daner Paulo dos Santos

    Parabéns pelo site, esta no caminho certo, com vários conteúdos legais e variados sobre esta ciência que é fascinante.
    Trabalho na área e sou professor de Curso Técnico do SENAC e estou indicando aos meus alunos o site.

  • Thais

    olá eu queria um comentario sobre a area da contabilidade o que vocês acham

  • valmir

    muito legal essa explicação mim ajudou bastante estou no primeiro semestre de ciências contábeis, estou disposto a ser um bom profissional nesta área