">
contato@cienciascontabeis.com.br
contabilidade

Contabilidade Gerencial – Análise Vertical de balanços

Publicado em 11/03/2013

Como fazer uma análise vertical de balanços

Análise Vertical de balanços

Análise Vertical de balanços

Hoje a publicação será em forma de mini-aula e buscará ensinar aos estudantes e profissionais das Ciências Contábeis como fazer uma análise vertical de balanços. O presente conteúdo também é extremamente pertinente para empresários que buscam conhecer melhor a realidade de suas empresas em termos de alocação de recursos e possuir uma visão abrangente da real situação patrimonial dos negócios que gerem.
A contabilidade, além de auxiliar as empresas no quesito “organização”, também fornece importantes ferramentas no que se refere ao gerenciamento das mesmas através da contabilidade gerencial, assunto de hoje. Através da análise vertical, uma das ferramentas da contabilidade gerencial, torna-se possível saber exatamente como determinada empresa está alocando seus recursos e, mais do que isso, torna possível estabelecer uma comparação entre um ou mais períodos, no caso em que iremos avaliar, entre os períodos de 2010 e 2011 da empresa BoiBom.

Contabilidade Gerencial é também uma forma do contador ganhar pontos com seus clientes

Notem que é possível avaliar tanto o patrimônio da empresa como a sua demonstração de resultados (DRE). Infelizmente, há pouquíssimos empresários que tem conhecimento desta poderosa técnica, que pode inclusive abrir os olhos do dono da empresa para uma futura crise ou mudança de estratégia. Por exemplo, digamos que você seja contador, realize esta análise para seu cliente “premium” (já que apenas os bons clientes merecem este tipo de atenção) e perceba que o ativo circulante da empresa está DIMINUINDO consideravelmente e que, por outro lado, o ativo não circulante encontra-se em tendência inversa. A combinação destes dois fatores fará com que o fluxo de caixa de seu cliente fique apertado no decorrer do tempo e, certamente, se você o alertar para este iminente perigo, ganhará muitos pontos em sua relação com ele. Até por que foi constatado em pesquisa recente feita pelo Sebrae que há um número imenso de empresas que fecham as portas por não saberem administrar seus fluxos de caixa.

Como analisar o balanço?

Para saber como efetuar a análise vertical, vamos nos concentrar no balanço e demonstração de resultados situadas na parte inferior desta publicação (após todo o texto). Veja que há duas colunas, uma para a Análise Vertical do período 2011 e outra para a Análise Vertical do período 2012. Através destes dados é possível se chegar a muitas conclusões, as quais serão vistas em seguida.

Primeiramente, para se fazer esta análise faz-se necessário os dados de balanços e demonstrações de resultados de exercícios de dois períodos diferentes, assim como no exemplo aqui fornecido. Repare que, após colocar os dados em conformidade, um ao lado do outro, já torna-se possível efetuar algumas comparações entre ambos os exercícios.

Após tê-los um ao lado do outro, como o que foi feito com o balanço da indústria BoiBom, divida o valor de todas as contas do Ativo pelo Ativo Total e multiplique o valor por 100 para se chegar à porcentagem. Assim como no exemplo, note que o valor do Ativo em 2011 é 34.679.783,66 e que o ativo circulante é 18.408.768,66. O segundo, dividido pelo primeiro, multiplicado por 100, é igual à porcentagem que a empresa tem alocada em Ativo Circulante. Aprenda abaixo como ocorre na prática:

34.679.783,66 ÷ 18.408.768,66 = 0,53082

0,53082 x 100 = 53,08% (encontre este valor no balanço a fim de compreender com maior facilidade o processo).

Conclusão da análise envolvendo a ferramenta de Contabilidade Gerencial

Repare que o mesmo procedimento é realizado com todas as contas do Ativo, com todas as contas do Passivo (dividindo-se as contas do Passivo pelo Total do Passivo e multiplicando por 100) e também com a Demonstração de Resultados (dividindo todas as pequenas contas pela Receita Operacional Bruta do exercício. Achou difícil? Por incrível que pareça esta é a parte mais complicada de todo o processo. Agora basta comparar os dois exercícios (horizontalmente) a fim de reparar para onde os recursos investidos na organização migraram de um exercício para outro. Note que o Patrimônio Liquido diminuiu, isso é um péssimo indicativo, mostra que a empresa teve prejuízo no exercício de 2010.

Espero que com esta explicação tenhamos conseguidos incrementar ainda mais seus conhecimentos sobre contabilidade gerencial, tornando-o um melhor aluno e profissional. Se você gostou desta publicação, não deixe de curtir a nossa página no Facebook, mas antes deixe-nos te conhecer melhor, alguma vez você já havia ouvido falar neste tipo de análise? Pretende utilizar estes conhecimentos em seu cotidiano?

 

 

Indústria BoiBom Indústria Frigorífica Analise Vertical
2011 2010 2011 2010
ATIVO   34.679.783,66   35.965.196,77 100,00% 100,00%
ATIVO CIRCULANTE   18.408.768,66   20.461.925,83 53,08% 56,89%
Disponibilidades        854.271,31     1.021.710,35 2,46% 2,84%
Caixa e Bancos        509.109,92        618.108,80 1,47% 1,72%
Aplicações Liquidez Imediata        345.161,39        403.601,55 1,00% 1,12%
Direitos realizáveis no exerc. seguinte     7.560.728,14     9.157.322,92 21,80% 25,46%
Contas a Receber de Clientes     5.913.071,41     6.153.817,55 17,05% 17,11%
(-) Dupl. Descont./Tít.Negoc. 0,00% 0,00%
Aplicações Liquidez não Imediata        420.406,49        684.478,50 1,21% 1,90%
Outras Contas Financeiras 0,00% 0,00%
Adiantamentos a Fornecedores        148.359,27        253.418,22 0,43% 0,70%
Outros Valores a Receber/Recuperar     1.078.890,97     2.065.608,65 3,11% 5,74%
Estoques     9.954.972,72   10.041.216,36 28,71% 27,92%
Estoques     9.954.972,72   10.041.216,36 28,71% 27,92%
Despesas antecipadas          38.796,49        241.676,20 0,11% 0,67%
Desp. Exercício Seguinte          38.796,49        241.676,20 0,11% 0,67%
ATIVO NÃO CIRCULANTE   16.271.015,00   15.503.270,94 46,92% 43,11%
REALIZÁVEL LONGO PRAZO     1.573.882,72     1.264.822,95 4,54% 3,52%
PERMANENTE   14.697.132,28   14.238.447,99 42,38% 39,59%
2011 2010
PASSIVO   34.679.783,66   35.965.196,77 100,00% 100,00%
PASSIVO CIRCULANTE     7.152.162,60     6.321.616,91 20,62% 17,58%
Fornecedores     1.950.224,09     2.223.762,07 5,62% 6,18%
Impostos e Contrib. a Pagar     1.866.113,54     1.526.056,82 5,38% 4,24%
Salários a Pagar        242.872,05        280.083,50 0,70% 0,78%
Empréstimos Bancários     1.529.173,26        370.375,18 4,41% 1,03%
Imposto de Renda a Recolher 0,00% 0,00%
Provisões Diversas     1.326.634,80     1.418.430,67 3,83% 3,94%
Outras Obrigações Financeiras 0,00% 0,00%
Outras Obrigações Operacionais        237.144,86        502.908,67 0,68% 1,40%
PASSIVO NÃO CIRCULANTE     1.955.399,85     2.830.061,24 5,64% 7,87%
Empréstimos Longo Prazo     1.241.999,50     1.798.563,82 3,58% 5,00%
Outros Débitos Longo Prazo        713.400,35     1.031.497,42 2,06% 2,87%
PATRIMÔNIO LÍQUIDO   25.572.221,21   26.813.518,62 73,74% 74,55%
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS
2011 2010
RECEITA OPERACIONAL BRUTA   92.365.496,39   98.995.114,77 100,00% 100,00%
(-) Deduções   12.949.783,86   12.962.247,57 14,02% 13,09%
RECEITA OPERAC. LÍQUIDA   79.415.712,53   86.032.867,20 85,98% 86,91%
(-) Custo Merc/Prod/Serv Vendidos   68.698.256,01   70.665.730,36 74,38% 71,38%
LUCRO BRUTO   10.717.456,52   15.367.136,84 11,60% 15,52%
Despesas Comerciais     5.424.148,52     6.137.867,51 5,87% 6,20%
Despesas Administrativas     7.651.359,62   11.206.471,53 8,28% 11,32%
Outras Despesas Operacionais        548.587,09        714.213,10 0,59% 0,72%
Despesas Financeiras        409.808,25        282.031,96 0,44% 0,28%
(-) Receitas Financeiras        656.686,94     1.070.196,23 0,71% 1,08%
(-) Outras Receitas Operacionais        943.321,08        794.674,95 1,02% 0,80%
DESPESAS OPERACIONAIS   12.433.895,46   16.475.712,92 13,46% 16,64%
RESULTADO OPERACIONAL    (1.716.438,94)    (1.108.576,08) -1,86% -1,12%
Despesas não Operacionais        143.858,03 0,00% 0,15%
(-) Receitas não Operacionais        390.778,77        382.698,00 0,42% 0,39%
RESULTADO NÃO OPERACIONAL        390.778,77        238.839,97 0,42% 0,24%
Resultado do Exerc. antes Prov IR/CSSL    (1.325.660,17)       (869.736,11) -1,44% -0,88%
É... foi um bom artigo, não? ;)
Assine e receba GRATUITAMENTE as melhores dicas relacionadas à contabilidade!
Sobre o Autor

Publicações Relacionadas