">
contato@cienciascontabeis.com.br
contabilidade

Educação Financeira Escolar: Caminho de ampliação da consciência financeira

Publicado em 02/03/2015

Quando criança, gostava muito das matérias jornalísticas (sim , eu era uma criança que gostava de jornal, rs) sobre economia, bolsa de valores, investimento, poupança, apesar de não entender nada, na minha cabeça aquilo tudo era muito interessante, e essas questões sempre pairavam na minha mente, “Mas o que é essa bolsa de valores?” “Por que ela sobe e desce?” “E esse tal de imposto? Eu não vejo meus pais pagando impostos, sei que pagam contas de águas, luz, telefone, mas não vejo pagando impostos”.

Muitos pais acreditam que responder essas questões a uma criança não fará diferença nenhuma pois elas não entenderiam, “falar de impostos com uma criança? Besteira”. Será mesmo que não entendem? Não tenho filhos, mas o que vejo são pais (e os meus também) que ensinam aos filhos basicamente isso “Frequente a escola, tenha ótimas notas e procure um bom emprego”, foi o que ouvi dos meus e acredito que muitos passam isso para frente, é um hábito cultural. Não estou dizendo para não mandarem seus filhos a escola ou que não tirem boas notas, o que estou dizendo é que isso é pouco, muito pouco.

Como bem sabemos, não temos instruções financeiras nas escolas, elas se concentram nas habilidades acadêmicas e profissionais mas não nas habilidades financeiras. Hoje o que temos são muitos jovens que nunca tiveram aulas sobre dinheiro e como investi-lo, que usam cartões de crédito sem a noção do impacto dos juros compostos. Estes mesmos jovens constituíram família, trabalharam para donos de empresas, para o governo, quando pagam impostos, e para o banco, quando pagam financiamentos e empréstimos.

Agora eu lhes faço uma pergunta, o porquê de não ensinar as crianças sobre contabilidade e investimento, sobre juros e impostos, sobre o controle de gastos e patrimônio. Aconselhar uma criança a somente tirar boas notas, consegui um bom emprego e se aposentar pode ser muito perigoso, o nosso sistema de ensino é falho e não prepara as crianças para o mundo que eles encontrarão depois de formados, elas precisam de mais educação. Depender de aposentadoria, do governo, com a crise que estamos vivendo? Sério? Para muitos estudiosos o INSS já é uma entidade falida. Melhor do que ensinar aos filhos a buscar segurança, seria melhor melhor ensiná-los a ficarem espertos, incentivá-los a serem auto suficientes financeiramente.

A instrução financeira é uma arma poderosa. O dinheiro vai e vem, mas se formos educados quanto ao  seu funcionamento, adquirimos poder sobre ele e assim não passaremos nossas vidas trabalhando pelo dinheiro e para pagar impostos. Assim como ensinamos o básico do básico aos nossos filhos, eles ensinarão o básico do básico aos filhos deles.

 

 

É... foi um bom artigo, não? ;)
Assine e receba GRATUITAMENTE as melhores dicas relacionadas à contabilidade!
Sobre o Autor
Contadora formada pela UNIMONTES - Universidade Estadual de Montes Claros, Pós-Graduada em Gestão Empresarial e Gestão de Pessoas. Atualmente trabalha na Coordenadoria de Execução Orçamentária e Financeira do IFNMG e Professora de Contabilidade, Administração e Escrita Fiscal na Microlins