">
contato@cienciascontabeis.com.br
contabilidade

Educação à Distância. Vale a pena entrar nessa?

Publicado em 06/02/2015

Vou contar uma historinha para vocês. Até certo tempo eu tinha muito preconceito em relação à educação à distância. Achava que era uma forma do governo aumentar sua credibilidade afirmando que tinha x número de pessoas formadas. Fiz a faculdade na modalidade presencial e não me imaginava, de forma alguma, fazendo um curso à distância.

Quando passei no concurso para uma instituição de ensino, pude acompanhar um pouco sobre os métodos de ensino usados atualmente, principalmente a modalidade EAD. E pela necessidade da instituição foi nos oferecido uma pós-graduação em Educação à Distância, na modalidade de ensino a distância.

No primeiro momento pensei “isso não é para mim”, já era pós-graduada (modalidade presencial) e não me senti tentada, no primeiro momento, a cursar essa pós. Mas, curiosa que sou, me inscrevi e passei no processo. Achei sinceramente que seria fácil, concluiria sem problemas. Mas não é o que estou passando, é puxado sim, depende de um esforço muito maior do que eu imaginei, cobrança, prazos de entrega, a forma como você escreve e se expressa é constantemente analisado por professores e tutores, tanto um quanto o outro cobrando e te “forçando”, no bom sentido, a melhorar sempre.

Até agora não me arrependi, além do curso agregar valor ao meu currículo, me fez ver o quanto essa modalidade de ensino melhorou e tenho por mim que vai melhorar ainda mais, com novas pesquisas voltadas para o aprimoramento desse tipo de ensino.

Mas vamos para as dúvidas e responder a questão, vale a pena entrar nessa?

Validade dos diplomas

Os diplomas e certificados têm validade nacional e o mesmo peso dos diplomas oferecidos  pelos cursos presenciais. O que você deve pesquisar são as instituições que oferecem o curso que deseja, se são credenciadas e registradas na forma da lei. Lembrando que no diploma não é especificado a modalidade ensino, somente os  títulos pertinentes aos cursos e programas realizados (cf. Art. 5. Decreto 5.622 -19/12/2005).

E já que estamos falando em validade do diploma, é bom acabar logo com um mito: O aluno formado pela Educação a Distância pode SIM prestar concurso público, pois tem a mesma validade e a mesma  legalidade do diploma expedido pela modalidade presencial. Se não te aceitarem pelo fato de ter cursado um curso na modalidade a distância, pode pleitear seus direitos pois não há lei que os distinga.

Rotina de Estudo

“É possível estudar quando quiser” para mim isso é propaganda de instituição de má qualidade. É preciso estabelecer uma rotina, pois temos leituras obrigatórias e complementares, além de participar dos fóruns online, com os colegas, em horários fixos ou previamente marcados, atividades com prazos de entrega, feedback das atividades feitas entre outros, e se você não estuda e ou “finge” que estuda, pode ter certeza, não vai conseguir acompanhar a turma e muito menos disfarçar isso perante os professores e tutores.

Dedicação

“A dedicação exigida é menor”, temos dois fatores a se levar em conta aqui:

  • O curso é bem planejado, rico em material básico e complementar, professores, tutores estão comprometidos e empenhados na arte de ensinar;
  • O aluno é comprometido, dedicado e não necessita de alguém cobrando o tempo todo, estabelece uma rotina de estudos para si e é comprometido com a própria aprendizagem.

Juntando esse dois quesitos não tem como afirmar que a dedicação é menor, pelo contrário, por você não ter o professor ao seu lado para dar resposta a suas dúvidas, como ocorre em uma aula presencial, você terá que pesquisar mais, ler com muito mais frequência e não da para fazer isso sem dedicação.

Emprego

Aqui que mora um dos maiores preconceitos contra o EAD. Ainda não conseguiram explicar esse fenômeno no Brasil, alguns dizem que pode ser a pouca existência dela na graduação ou um desconhecimento sobre a qualidade dos cursos, pelo mercado de trabalho.

Uma medida que deve ser tomada é um maior rigor pelo Ministério da Educação no controle de qualidade dos cursos e da população em geral, em cobrar isso tanto do governo quanto das instituições que oferecem os cursos à distância, pesquisando sobre o registro, qualidade, reputação e passando isso a diante. A educação à distância é uma realidade que não pode ser negada e sim discutida, melhorada, aperfeiçoada.

Um dado interessante vem de países da Europa e Estados Unidos (onde a EAD é uma modalidade de ensino antiga e tradicional): os profissionais dentro dessa modalidade são os mais disputados, pois o mercado veem neles dedicação, organização e agilidade na resolução de problemas, requisitos aprendidos e aperfeiçoados durante o período de graduação à distância.

E então, vale a pena? Depende de você, dos seus objetivos e metas, da sua vontade e dedicação. Escolher o curso, a faculdade, a modalidade deve ser pesado, medido, avaliado para que você não jogue tempo e dinheiro fora. E isso vale tanto para a modalidade a distância quanto a presencial. É difícil ou impossível se tornar um profissional de sucesso se você não souber onde quer chegar.

Quer uma dica de um treinamento a distância que pode lhe ajudar muito caso esteja buscando saber mais sobre contabilidade? Clique neste link.

Mas não vamos parar por aqui, agora é hora de discutir, trocar ideias e informações nos comentários, acredito que o assunto pode render ainda mais. Aguardo vocês!

É... foi um bom artigo, não? ;)
Assine e receba GRATUITAMENTE as melhores dicas relacionadas à contabilidade!
Sobre o Autor
Contadora formada pela UNIMONTES - Universidade Estadual de Montes Claros, Pós-Graduada em Gestão Empresarial e Gestão de Pessoas. Atualmente trabalha na Coordenadoria de Execução Orçamentária e Financeira do IFNMG e Professora de Contabilidade, Administração e Escrita Fiscal na Microlins